BOCA JUNIORS X RIVER PLATE: UMA TRADIÇÃO EM BUENOS AIRES

                Considerado um dos maiores clássicos do mundo no futebol, Boca Juniors e River Plate tornaram-se duas atrações turísticas da cidade de Buenos Aires. Seus estádios e museus são palcos de visitação e ricos em história para quem curte futebol. Como nós gostamos, não poderíamos deixar de fora essas duas visitas em nossa passagem por Buenos Aires.

                Começamos nosso tour pelo River Plate. Como estávamos hospedamos em Palermo (no Eco Pampa Hostel, como já contamos nesse post aqui) optamos por ir de táxi até o bairro Nunes, terra do River. Durante o percurso, o taxista nos explicou que, tradicionalmente, Nunes é um bairro residencial de pessoas com maior poder aquisitivo, por isso o apelido do clube local é “Millonarios”. Como visitamos a cidade no período de férias o movimento no estádio e museu estava bem intenso. Para a visitação existem duas possibilidades: apenas o museu ou o museu mais o tour pelo estádio. Ficamos com a segunda opção e pagamos 210 pesos argentinos (US$14) por pessoa pela visita.

                O Museu do River conta as conquistas do clube no decorrer da sua história através de vídeos, jornais, taças e camisas. Há uma área destinada para a seleção argentina. O museu é muito legal, mas o ponto alto da visitação é o histórico Estádio Monumental de Nunes, palco da final da Copa do Mundo de 1978 vencida pelos argentinos. Ainda hoje o estádio é utilizado pela seleção para sediar seus jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo. Ao longo da visita o monitor também comenta sobre a importância do estádio em muitas conquistas do River Plate. Mesmo com uma infraestrutura deficitária devido ao fato de ser muito antigo, a visita ao estádio vale muito a pena, pois existe uma energia muito grande no ar. A visita finaliza com uma caminhada bem próximo do campo. Ali dá para ter uma noção do estádio como um todo.

                No dia seguinte, saímos do centro para o Bairro La Boca, terra do Boca Junios. Também fomos de táxi e, segundo o taxista, estaríamos entrando na “República do Boca”, tamanha a paixão dos moradores pelo clube local. A fila para entrar no Museu e Estádio estava bem grande e como já havíamos conhecido o local em outra oportunidade, optamos por ficar curtindo as imediações da La Bombonera, como é conhecido o estádio. Nas imediações existem muitos bares temáticos do clube, sempre com as cores oficiais amarelo e azul. Também existem muitas lojinhas de todo tipo de souvenir do clube. É uma paixão inacreditável, o futebol é quase uma religião para os torcedores do clube. O museu é interativo e conta a história do clube e suas grandes conquistas, como todas as Copas Libertadores. Todavia, novamente o ponto alto é a visita ao estádio. O nome dele, La Bombonera, vem do fato do estádio lembrar uma caixa de bombom. Impossível não ficar admirado com a altura em que alguns torcedores assistem aos jogos. A visita ao museu mais o estádio custa 205 pesos argentinos (US$14)  por pessoa.

                Então você já sabe! Mesmo que não seja fã de carteirinha de futebol, vale a pena incluir esses dois passeios em seu roteiro pela capital argentina. Você entenderá a relação do povo com o futebol e conhecerá um pouco mais da história e cultura argentina fazendo as visitas.

                Gostou dessas dicas? Compartilhe com seus amigos!

 

(Visited 60 times, 1 visits today)

Comments

comments