ZAKHYNTOS- GRÉCIA

        zakynthos45
A Grécia já é incrível por si só. Respira história, tem uma arquitetura belíssima e uma gastronomia dos deuses. Motivos para visitar esse país não faltam. Contudo, se mesmo assim estiver na dúvida, pense em centenas de ilhas encantadoras e em paisagens inesquecíveis. Além das tradicionais Mykonos e Santorini, há muitas outras opções de ilhas não tão badaladas, mas com visuais fascinante. Hoje vamos contar nossas impressões e dicas sobre Zakhyntos, a terceira maior ilha grega do Mar Jônico.

              Para chegar a Zakhyntos, partimos de Atenas de ônibus até a cidade de Kyllini. A empresa de ônibus que oferece esse trajeto é a Ktea. O ônibus parte da Estação Rodoviária de Atenas, localizada na Rua Kifissou, nº 100. Há três horários diários: 07:30, 09:45 e 12:30. Pegamos esse último horário e chegamos em Kyllini por volta das 17h. A paisagem até lá é muito bonita, com vistas incríveis do mar grego. Partimos de ferry do Porto de Kyllini em direção a Zakhyntos às 17:15 em um trajeto de cerca de 45 minutos. É indicado já comprar na rodoviária de Atenas a passagem de ônibus e do ferry juntos, no total de 37 euros. Também é possível chegar em Zakhyntos de avião. Nós voltamos para Atenas de avião e pagamos 43 euros (pela empresa aérea Aegean Airlines). O aeroporto de Zakhyntos é bem próximo do centro, uns 20 minutos de carro.

Porto de Zakynthos. O ferry amarelo é o que nos trouxe até aqui vindos da cidade de Killini.

Porto de Zakynthos. O ferry amarelo é o que nos trouxe até aqui vindos da cidade de Killini.

       Ficamos quatro dias na Ilha, o que é suficiente para conhecer seus principais atrativos. Todavia, saímos de lá com um gostinho de quero mais, pois a ilha oferece uma diversidade incrível de belas praias e paisagens.

        Nos dois primeiros dias nos hospedamos no Centro, que é conhecida como Zakhyntos Town. É ali que o Ferry chega e é dali que partem os principais passeios de barcos. Além disso, há muitas opções de restaurantes e lojinhas de artesanato. Nos hospedamos no Hotel Strada Marina, com ótima localização, quartos limpos e excelente café da manhã.

Zakynthos Town. Catedral.

Zakynthos Town. Catedral.

         Zante, como é chamada pelos nativos, tem na sua arquitetura uma influência 

italiana, uma vez que foi colonizada por esses, devido sua proximidade geográfica. Por isso, não espere encontrar aqui as típicas casinhas brancas gregas. Pelo centro de Zante há belas praças com muitas flores e uma linda igrejinha, a Igreja de Aghios Dionysios. Para provar a excelente gastronomia da região, nada melhor do que uma taberna típica. Na orla, próximo a igreja, você irá encontrar o Restaurante Thymalos (foto acima). Por oito euros, é possível comer uma entrada com pães, salada grega e um prato principal de frutos de mar, mais vinho da casa e sobremesa. Recomendamos muito esse restaurante. Fomos duas vezes e a comida é realmente deliciosa.

Olha a cor dessa água!

Olha a cor dessa água!

            No dia seguinte, fomos conhecer o que Zakhyntos tem de mais valioso: o seu mar. Fizemos um passeio de barco que durou o dia todo. Ele contorna toda a ilha, passando por lugares incríveis, como as Blue Caves.

Blue Caves.

Blue Caves.

        As Blue Caves são cavernas esculpidas pela força do vento nas falésias. Em seu interior, água cristalina. O barco faz uma parada para banho nas cavernas. Demais! Contudo, sem dúvida alguma, o ponto alto do passeio é a parada na Navagio Beach, uma

das praias mais lindas que já vimos na vida. Essa praia tem esse nome, pois guarda as carcaças de um barco que naufragou ali em 1980, quando fugia de uma perseguição por estar contrabandeando tabaco. Por mais lindas que as fotos sejam, é impossível descrever e mostrar toda a beleza desse lugar. As pedras brancas contrastam com os paredões rochosos e com o mar mais azul turquesa que já vimos na vida. A praia só é acessada de barco e não tem nenhuma infraestrutura, por isso é bom levar água e o que mais julgar necessário.

Chegando em uma das praias mais lindas do planeta.

Chegando em uma das praias mais lindas do planeta.

A praia só foi descoberta quando esse navio encalhou aqui em 1980.

A praia só foi descoberta quando esse navio encalhou aqui em 1980.

A cor da água!

A cor da água!

              No dia seguinte, alugamos um carro (40 euros a diária) e fomos conhecer a Ilha. A maioria das estradas estão identificadas e em bom estado de conservação. Há algumas estradas de chão estreitas que não permitem a passagem de carro, só de motocicletas. Por isso, antes de entrar em uma nova via, é bom olhar no mapa se ela permite passagem de carro. Nesse dia, nosso objetivo principal era ter aquela famosa visão da Navagio Beach vista de cima, um dos grandes cartões postais da Grécia.

Inacreditável!

Inacreditável!

          Para chegar até o mirante, siga as placas na direção da região de Volimes. É muito fácil encontrar o mirante, existem placas indicativas e todos os moradores também sabem indicar. Ao descer do carro, prepare-se para um dos cenários que mais irá te fascinar na vida. Se tomar banho nessa praia já é incrível, olhar ela lá de cima é emocionante, surreal. Para ampliar o visual, faça uma pequena trilha na lateral direita do mirante. São cerca de 20 minutos de caminhada, super tranquilo. Só não esqueça de levar água. Ao chegar no final da trilha, depois de bater dezenas de fotos, você pode ficar sentado contemplando toda essa beleza natural. Não dá vontade de ir embora.

Navagio Beach.

Navagio Beach.

  No dia que alugamos o carro, trocamos de hotel e nos hospedamos na Villa Eora, na praia de Keri. Uma pousada simples, administrada pelo próprio dono, um grego típico, muito simpático e atencioso. A pousada fica no alto do morro, tem uma vista linda da enseada de Keri Beach. É possível curtir o final do dia tomando um banho de piscina (foto ao lado). Os quartos são simples, mas tudo muito limpo. O dono faz você se sentir em casa.

Praia de Keri.

Praia de Keri.

         De carro, você chega rapidinho a Keri Bech, uma praia de mar calmo e águas cristalinas. Árvores fazem sombra para quem quer relaxar na beira mar. Ali, é possível alugar barcos para passear nas Blue Caves ou ainda ir até a Ilha das Tartarugas, cartão postal da região. Dizem que dos barcos é comum avistar as tartarugas-cabeçudas, que vivem e se reproduzem nessa região.

         Partindo de carro dessa região é possível chegar em muitas outras belas praias. Pelo caminho, muitas oliveiras. Nos chamou atenção o fato de Zakhyntos ter oliveiras por todos os lados (foto ao lado). Há inclusive o Museu das Oliveiras para ser visitado.

        Um dos trajetos mais lindos da região é o que leva ao pequeno Porto de Vromi. Curvas delicadas ao longo do penhasco vão se transformando em paisagens arrebatadoras.

O belo Porto de Vromi.

O belo Porto de Vromi.

zakynthos50

No caminho, muitas paradas são obrigatórias!

No caminho, muitas paradas são obrigatórias!

            Zakhyntos, inesquecível e com paisagens de tirar o fôlego. Coloque na sua lista de lugares imperdíveis para conhecer e não irá se arrepender.

            Gostou dessa dica? Compartilhe com seus amigos!

(Visited 1.435 times, 1 visits today)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *